[Resenha] Os Cinco Porquinhos – Agatha Christie

Título: Os cinco porquinhos
Autora: Agatha Christie
Tradução: Edson Ferreira dos Santos
Ano da edição: 1984
Editora: Record
Páginas: 237

.

cinco porquinhos

.

Os cinco porquinhos é mais uma grande narrativa policial de Agatha Christie que tem como plano de fundo a investigação, a pedido de Carla Crale, da morte de seu pai, o famoso pintor Amyas Crale, cujo principal suspeito do crime é Caroline Crale, esposa de Amyas e mãe de Carla. Para solucionar esse crime, a filha dos Crale contrata o detetive Hercule Poirot (personagem presente em outras obras de Agatha Christie), pois ela, motivada por uma carta escrita por Caroline, acredita na inocência de sua mãe.

Com o intuito de solucionar este quebra-cabeça Poirot inicia uma investigação com as cinco pessoas que estiveram na casa dos Crale no dia do crime, os quais ele denominou: porquinho foi ao mercado, porquinho ficou em casa, porquinho comeu rosbife, porquinho não ganhou nada e por último o porquinho que gritou “cuim, cuim, cuim” – isso explica o título do livro. A investigação começa com uma entrevista aos cinco suspeitos, posteriormente M. Poirot solicita aos “cinco porquinhos” que lhe enviem uma narrativa descrevendo minuciosamente do que eles se recordavam do dia do crime.

De posse das entrevistas e narrativas, Hercule avalia, tanto o cenário do crime, como também faz uma sagaz análise psicológica dos suspeitos, e assim consegue solucionar o mistério envolvendo a morte do famoso pintor.

A narrativa é bem construída e a cada capítulo tentava, juntamente com Poirot, desvendar o autor do crime. Não achei que a obra teve um fim tão surpreendente, porém a conclusão do crime foi muito bem articulada. Gostei do destaque que os aspectos psicológicos tiveram na estória, estes foram imprescindíveis para a conclusão de mais uma obra de temática policial de Agatha Christie.

.

Sobre a autora

agatha christie.

Agatha Christie (1890-1976) começou a escrever motivada por um desafio feito pela irmã: escrever uma história policial em que o leitor não pudesse descobrir a identidade do assassino antes do final da narrativa. Daí surgiu O Misterioso Caso de Styles, que tinha como protagonista um belga chamado Hercule Poirot, inspirado nos vários políticos belgas que se refugiaram na Inglaterra naquela época. Hercule Poirot seria ainda protagonista de uma série de outros livros, se consagrando como um dos maiores detetives já criados.

“Por que não seria belga meu detetive? Deixei que crescesse como personagem. Deveria ter sido inspetor, de modo a poder ter certos conhecimentos sobre crimes. Seria meticuloso, ordenado, pensei com meus botões, enquanto arrumava meu quarto. Um homenzinho bem ordeiro. Parecia-me até que o via, um homem muito alinhado, sempre cuidando de colocar tudo no devido lugar, amante dos objetos aos pares, das coisas quadradas, e não redondas. E seria muito inteligente — teria muitas células cinzentas —, essa era uma boa frase, devia recordá-la: ele possuiria não poucas células de matéria cinzenta. Seu nome seria espetacular — um desses nomes como existiam na família de Sherlock Holmes. Como era mesmo o nome do irmão dele? Mycroft Holmes! E se chamasse ao meu homenzinho Hercules? Ele seria um homem baixo — Hercules seria mesmo um bom nome. Seu sobrenome era mais difícil. Não sei por que me decidi por Poirot. Se fui eu própria quem o inventou, ou se o vi em algum jornal, ou escrito em algum lugar, não sei — mas assentei que seria esse o nome. Combinava bem, não com Hercules, com s, mas sim com Hercule — Hercule Poirot. Estava certo, assente, graças a Deus!”
Agatha Christie

Apesar de ter se revelado como uma das maiores escritoras de narrativas policiais, Agatha Christie  é autora de seis romances, dois livros de poesias, um livro infantil, duas autobiografia e já foi dramaturga.

Caso tenha interesse em conhecer mais a autora, o livro Os cinco porquinhos e outros trabalhos de Agatha Christie, visite o site oficial www.agathachristie.com .

Boa leitura!!

.

.

assinatura susane carvalho

Anúncios

One thought on “[Resenha] Os Cinco Porquinhos – Agatha Christie

  1. A cada capítulo fiquei tentando descobrir quem mais poderia ser o assassino. Mas é claro que Hercule Poirot me surpreendeu no final com seu brilhante relato sobre o caso e sobre o assassino.realmente um livro muito bom
    Recomendo!

    ^^

    Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s