Leituras do mês de MARÇO

Essa publicação era pra ter saído no dia 30 de março, mas eu recebi a visita de um amigo muito querido neste final de semana e acabei me atrasando. De qualquer forma, gostaria de compartilhar com vocês as minhas leituras feitas no mês de março. Em breve, resenha de todos os livros!

Sobre o meu ritmo de leitura: é evidente que, comparado ao de algumas pessoas, meu ritmo é lento. No entanto, estou bem feliz porque estou conseguindo cumprir os desafios aos quais me propus participar, apesar das minhas 60 horas semanais de trabalho. Só não consegui ler duas obras porque não as tenho. Então, li alguns livros que estão na lista de fevereiro já que iniciei os desafios somente no mês passado. Acredito que até o mês de maio estarei em dia com as leituras.

.

1 – Correr ou morrer, de James Dashner

.

maze-runnner-correr-ou-morrer-1

.

Sinopse: Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho. Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam A Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar – chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo. Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente.

.

2 – A invenção de Hugo Cabret, de Brian Selznick

.

A-Invenção-de-Hugo-Cabret

.

Sinopse: Hugo Cabret é um menino órfão que vive escondido na central de trem de Paris dos anos 1930. Esgueirando-se por passagens secretas, Hugo cuida dos gigantescos relógios do lugar – escuta seus compassos, observa os enormes ponteiros e responsabiliza-se pelo funcionamento das máquinas. A sobrevivência de Hugo depende do anonimato – ele tenta se manter invisível porque guarda um incrível segredo, que é posto em risco quando o severo dono da loja de brinquedos da estação e sua afilhada cruzam o caminho do garoto. Um desenho enigmático, um caderno valioso, uma chave roubada e um homem mecânico estão no centro desta história, que, narrada por texto e imagens, procura misturar elementos dos quadrinhos e do cinema.

.

3 – Sonho de uma noite de verão, de William Shakespeare

.

capa-sonho-de-uma-noite-de-verc3a3o

 

.

 

Sinopse: Em um bosque, quatro jovens enamorados encontram-se e desencontram-se – Lisandro ama Hérmia que ama Lisandro e é amada por Demétrio, que é amado por Helena; depois, Demétrio ama Helena, que ama Demétrio e é amada por Lisandro, que é amado por Hérmia. Na manhã seguinte, tudo se resolve, e há um casamento triplo, pois casam-se também o Duque de Atenas e a Rainha das Amazonas.

.

4 – Os Homens que não amavam as Mulheres, de Stieg Larsson

.

Os-Homens-Que-Não-Amavam-As-Mulheres

.

Sinopse: Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o velho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada – o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Henrik está convencido de que ela foi assassinada, e que um Vanger a matou. Quase quarenta anos depois, o industrial contrata o jornalista Mikael Blomkvist para conduzir uma investigação particular. Mikael, que acabara de ser condenado por difamação contra o financista Wennerström, preocupa-se com a crise de credibilidade que atinge sua revista, a Millennium. Henrik lhe oferece proteção se o jornalista consentir em investigar o assassinato de Harriet. Mikael descobre que suas inquirições não são bem-vindas pela família Vanger, e que muitos querem vê-lo pelas costas. Com o auxílio de Lisbeth Salander, que conta com uma mente infatigável para a busca de dados, ele percebe que a trilha de segredos e perversidades do clã industrial recua até muito antes do desaparecimento ou morte de Harriet.

.

5 – Macbeth, de William Shakespeare

.

Macbeth (capa livro)

.

Sinopse: O rei Duncan da Escócia é assassinado por um dos seus súditos, “Macbeth”, que se eleva ao trono apoiado nas profecias de três irmãs bruxas. Influenciado pela esposa, Lady Macbeth, o protagonista dá livre curso à sua ambição, mas paga um alto preço por isso. O que faz de “Macbeth” uma obra sombria e inquietante é, ao mesmo tempo, o que lhe imprime vigor e fascinação: o tratamento dramático do mal, do tipo de mal que nasce da ânsia de poder.

.

6 – A tempestade, de William Shakespeare

.

a-tempestade.

Sinopse: Última peça escrita por Shakespeare, A tempestade é uma história de vingança, é uma história de amor, é uma história de conspirações oportunistas e é uma história que contrapõe a figura disforme, selvagem, pesada dos instintos animais que habitam o homem à figura etérea, incorpórea, espiritualizada de altas aspirações humanas, como o desejo de liberdade e a lealdade grata e servil. Uma Ilha é habitada por Próspero, Duque de Milão, mago de amplos poderes, e sua filha Miranda, que para lá foram levados à força, num ato de traição política. Próspero tem a seu serviço Caliban, um escravo em terra, homem adulto e disforme, e Ariel, o espírito servil e assexuado que pode se metamorfosear em ar, água ou fogo. Os poderes eruditos e mágicos de Próspero e Ariel combinam-se e, depois de criar um naufrágio, Próspero coloca na Ilha seus desafetos (no intuito de levá-los à insanidade mental) e um príncipe, noivo em potencial para a filha. Se o amor acontece entre os dois jovens, se a vingança de Próspero é bem-sucedida, se Caliban modifica-se quando conhece os poderes inebriantes do vinho numa cena cômica com outros dois bêbados, tudo isso Shakespeare nos revela no enredo desta que por muitos é considerada sua obra-prima – uma história de dor e reconciliação.

.

.

Infelizmente, eu me atrapalhei para escrever as resenhas e elas ainda não ficaram prontas. Em breve serão publicadas aqui no Blog Da Literatura, ok?

.

E o que você leu nesse mês? Comente!

 

Anúncios

One thought on “Leituras do mês de MARÇO

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s